14 de abril de 2011

SupaBoy - O Super Nintendo portátil que aceita cartuchos !


Isso mesmo amigos, não é pegadinha.
A Hyperkin, empresa que lançou o RetroN (console 3 em 1 que roda jogos de NES, SNES e Mega) e que também já lançou o NES portátil, mais uma vez contribui com a comunidade retrogamer e mais uma vez deixa esses velhinhos felizes (nós ^^), anunciando o lançamento do SupaBoy, o SNES portátil que aceita cartuchos.

O novo portátil SupaBoy possui o formato de um controle do SNES, com um D-Pad, os clássicos botões na parte frontal, os botões R e L na parte superior e uma tela de 3.5" de LCD no centro. Além disso, ele também possui saída de Audio e Video e duas entradas frontais para os controles originais do SNES, possibilitando a jogatina com mais um amigo e na frente da TV, como nos velhos tempos :D !

O SupaBoy está previsto para ser lançado entre Junho e Setembro nos Estado Unidos e a nota divulgada até esse momento, é que ele só irá rodar cartuchos Americanos. Porém, em uma das fotos de divulgação o portátil é mostrado com um cartucho de Super Famicom e os próprios caras da HyperKin disseram que eles testaram alguns cartuchos japoneses, portanto, parece que a limitação é apenas para NTSC e não especificamente para cartuchos americanos.

O aparelho pesa 318 gramas (somando bateria e cartucho) e o tempo de duração da bateria gira em torno de 5 á 5-1/2 horas. O design do SupaBoy pode ser alterado na verão final. Ficamos no aguardo de novas informações da Hyperkin !

via technabob.com

4 Comentários:

kcoton disse...

Tá ai um portatil bem interesante e diferente viu .

Rubinho disse...

Loco truta! Um aparelho artesanal. Podia ter, se já não tem, um modo de rodar as roms de emulador. Tocar umas musiquinhas em mp3 e por vai...

Anônimo disse...

compra um ds então... =]

Jéssica Campos Fonseca disse...

Agora falta saber quando realmente irão lançar isso para que possamos finalmente ter o SNES em nossas mãos. Mas enquanto isso eu sempre procuro sites de jogos online que possuam um bom acervo desse console. Espero que venha realmente para o Brasil isso.