7 de fevereiro de 2010

Game Boy - Especial




UM COLOSSO PORTÁTIL
Em 31 de julho de 2009 o console mais importante da Nintendo completou 20 anos. Duas décadas atrás, com o sucesso do NES, a gigante japonesa do entretenimento resolvia expandir seu domínio além das salas de estar. Foi então que ela decidiu que queria acompanhar o seu usuário nos ônibus, nos carros, nos trens, no avião e etc. Foi o visionário Gunpei Yokoi, juntamente com a equipe de pesquisa e desenvolvimento 1, que transformaram o desejo da Nintendo em realidade. Nascia assim o console de bolso mais popular do mundo, o Game Boy.
Game Boy em sua famosa versão popularmente conhecida como "tijolão"

Antes do Game Boy os únicos videogames portáteis existentes eram o "Microvision" e o famoso "Game & Watch". O Microvision foi um hand-held lançado em 1979 pela companhia de Milton Bradley. Parecendo mais um tijolo do que um videogame e tendo alcançado algum sucesso, o Microvision se tornou um videogame importante, pois foi o primeiro a utilizar cartuchos. Encontrou o seu declínio em 1981 pelo número reduzido de games (somente 12), tela muito pequena e ausência de suporte à altura dos grande consoles da época. Já o Game & Watch, lançado pela própria Nintendo e chamado aqui no Brasil de Minigame, consistia de uma pequena tela de LCD com apenas um jogo. Além de jogar era possível saber a hora e programar um alarme para tocar. Por essa razão foi chamado de Game & Watch, que traduzindo literalmente, seria algo como Jogo & Relógio.
Microvision e Game & Watch, respectivamente

DAVI vs. GOLIAS
Bem, mas o Game Boy se tornou muito próximo de não ser o novo hand-held lançado no mercado em 1989, pois nesta mesma época a Atari pretendia lançar o seu portátil e garantir uma boa fatia deste nicho. Tsc, tsc... ledo engano. Lançado em setembro de 1989 e utilizando uma forte propaganda, chegava nas prateleiras americanas o concorrente direto do Game Boy, o LINX. Embora sendo um portátil potente, com ampla tela de LCD colorida, som estéreo e jogos de visual muito bacana, ele não conseguiu ser páreo para o console monocromático da Nintendo.
Atari Lynx em destaque

O grande defeito do LINX foi o seu alto preço na época do seu lançamento -189 doletas, em comparação aos U$90 do Game Boy- e o consumo excessivo de baterias. Enquanto o Game Boy necessitava apenas de 4 pilhas AAA e com duração de jogabilidade de 10-12 horas, o seu concorrente utilizava 6 pilhas AAA e durava apenas 4-5 horas. Mesmo assim, o hand-held da Atari fez algum sucesso quando do seu lançamento. Porém, a empresa não contava com a arma secreta da sua concorrente, Tetris!


FROM RUSSIA WITH FUN!!
Logo quando o Game Boy foi lançado a idéia era que nele fosse acompanhado o game Super Mario Land. No entanto, foi Henk Rogers, desenvolvedor de games e o cara que quase arrancou à força os direitos do Governo Soviético (ELORG) sob Tetris, que insistiu que o game acompanhasse o console da Nintendo. Com a sua célebre frase pronunciada para o presidente da Nintendo, Henk Rogers disse: “Se você quiser vender o console para crianças, acompanhe nele Super Mario Land. Se você quiser vender o console para todos, coloque Tetris”. A Nintendo não esperava, mas Tetris foi o responsável por alavancar de vez as vendas do pequenino. Fazendo ser vendido no mundo inteiro quase 35 milhões de cópias e 1 milhão somente na primeira semana de seu lançamento nos EUA. O game foi um fenômeno absoluto. Se Tetris tivesse um segundo nome, seria sucesso.

Com Tetris e Super Mario Land formando a linha de frente de games de peso para o seu hand-held, a Nintendo conseguiu derrubar o LINX da Atari e o Game Gear da Sega com facilidade. Mesmo sendo consoles com uma capacidade muito superior ao monocromático da Nintendo eles não puderam concorrer com esse fenômeno. Durante os anos que sucederam o Game Boy ganhou novas versões, como o Game Boy Pocket, com uma tela de LCD maior e mais cores monocromáticas, e o Game Boy Color, o primeiro portátil à cores da Nintendo, ambos estratégias de marketing utilizadas para prolongar a vida do portátil.

Game Boy Pocket e Game Boy Color


COM O PÉ NA COVA
Porém, tudo que tem um início também tem um fim, e o Game Boy estava começando a apresentar sinais de cansaço. Foi então que a Nintendo decidiu que precisava de um game com um novo visual e que pudesse retirar o seu querido console da beira do túmulo. Foi aí que apareceu o segundo fenômeno: Pokémon.
Lançado em 1996, Pokémon conseguiu alavancar mais uma vez as vendas do portátil, pois ele praticamente reinventou a forma de fazer games. Não só pelo fato de ter sido lançado em duas cores, azul e vermelho, mas também por apresentar uma nova dinâmica de jogo. Com Pokémon era possível colecionar os monstrinhos (151 na época de seu lançamento), evoluí-los, batalhar com eles e pasmem, era possível trocá-los com seus amigos! Sim! Através do cabo link, Pokémon conseguiu elevar o portátil a um outro patamar de interação. Ash, Pikachu e sua turma conseguiram arrancar do bolso da criançada ao redor do mundo, bilhões em dinheiro com jogos e merchadising, tornando-se a franquia mais importante depois de Mario e enriquecendo os cofres da Nintendo até hoje.


O GAROTO CRESCEU
Porém, em 2001 o hardware do Game Boy color estava se tornando obsoleto, mesmo com o sucesso de Pokémon. Foi então que a Nintendo resolveu transformar o seu menino num homem, e lançou o Game Boy Advance. O GBA funcionou quase como um Super Nes em miniatura, só que mais incrementado. Mesmo não contando com um backlite na época em que foi lançado, o GBA sumiu das prateleiras logo quando chegou no mercado. Tendo sido criticado pelo público por ter uma tela bastante escura, o que tornava a experiência de jogar bastante desconfortável, em 2003 a Nintendo resolve lançar uma versão mais modernizada do GBA, o GBA SP. Dessa vez o portátil contava com um design que parecia mais um laptop, com uma tela de LCD colorida com frontlite e uma bateria recarregável interna. Essa versão foi um fenômeno de vendas, sendo responsável por vender 8 milhões de unidades, respondendo por quase metade das vendas da geração GBA.
Semelhante a um Notebook, o GBA SP fez grande sucesso!

Mas, em 2005, influenciada pela onda nano, a Nintendo lança uma nova versão do GBA, o GBA Micro. Acompanhando o design do primeiro GBA, a versão Micro era menor, mais colorida e mais pecadora, pois não permitia jogar os games das versões anteriores ao GBA, tinha um preço elevado e estava ultrapassado, do ponto de vista tecnológico. Portanto, as vendas do Micro não foram tão significativas e o console não fez o sucesso que era esperado. Tendo sido o seu brilho ofuscado pelo recém-lançado Nintendo DS.
NDS e sua tela touchscreen: Uma maneira revolucionária de se jogar.

Mesmo não sendo mais produzido a influência do Game Boy repercute através dos tempos. Seja jogando na sua versão tijolão, pocket, color ou advance não podemos negar que a família Game Boy se tornou um dos ícones mais importantes da cultura pop e um dos sistemas mais importantes já lançado na história do videogame. Portanto, desejamos ao nosso querido Game Boy um feliz aniversário (atrasado) e uma longa vida ao console!!

10 Comentários:

GLStoque disse...

I Love Boys
and I Love Games.

SO I Really Love Game Boy!

Péssimo trocadilho English,
mas verdadeiro.

Sabat disse...

Opa rapaziada ^^

Caras, nunca tive um qualquer console da linha GB, só emulador mesmo XD E confesso que na época, eu achava o Game Gear extremamente mais atraente que o monocromático GB. Mas essa impressão passou quando vi o GameBoy Color arrebentando e o Game Gear enterrado... eu acho que esses acontecimentos, em uma época em que o meu pensamento era restrito apenas ao território nacional, foram responsáveis por ajudar no processo de começar a entender o mercado dos videogames no mundo... agente começa a entender quando algo será sucesso, e quando será fracasso, e por ae vai!

Excelente matéria!!! ^^

Sabat disse...

Só um toque, esse botão de comentário é dificil de achar viu... ja pensaram em usar algum pluguin gerenciador de comentários? ^^

Toper Breath disse...

Opa! valeu Sabat!!!
Cara eu nem sei o que é plugin de comentário!! heuehe
Na verdade eu não domino muito(diga-se quase nada)esse lance de HTML e etc ! To querendo dar uma modificada no layout do blog, daí vou ver se acho alguma coisa falando sobre esse plugin de comentário!!
valeu
abraços

Mario Games disse...

Hi, ur blog is really interesting, I truly like & enjoy it .I have bookmarked ur blog & also shared to my friends. i think my friend might too like it hope u have a wonderful day & !!happy blogging!!.

Maria Mcclain disse...

Hi, ur blog is really interesting, while reading it I truly like & enjoy it . I just wanna suggest that u should go for blog advertising & marketing there is a website which is offering very unique features at affordable prices there are expert advertising team who will promote ur blog & affiliate ads through all over the networks. Finally I have bookmarked ur blog & also shared to my friends. i think my friend might too like it hope u have a wonderful day & !!happy blogging!!.

ペドロサン disse...

aeee GB é fera!! eu ainda tenho o meu tijolão preto!! apesar de ter o DS tambem, o GB vai ficar guardado junto com o tetris *-*

Magazine Games disse...

Eita nois, bons tempos aquele de Pokemon viu... jogava no GB Pocket de um amigo e era vidradaço no game... ja tive um GBA tradicional e vendi, me arrependo amargamente disso...

V-Gamer Reviews disse...

Gostei muito deste artigo, e grande blog!


Visite o nosso blog e diga o que pensa! é novo e fresco!


cumps

bjnets disse...

na epoca deveria ser o game audiiii!!!! kkkk mais era muito bom mesmo ter um game