20 de julho de 2010

SP Game Show e Anime Friends 2010

Como todo mundo sabe, (ou pelo menos os mais aficionados por animes) Julho é mês de Anime Friends, o maior evento de animes, mangás e cultura japonesa da America Latina. Esse ano de 2010, tivemos uma edição especial, pois além do evento tradicional que reúne cosplayers, stands de editoras, japas e etc, tivemos também o SP Game Show, evento voltado ao entretenimento digital (jogos eletrônicos em geral), que ocorreu em paralelo ao Anime Friends. E, assim como em 2009, o Game Nostalgia mais uma vez esteve por lá (mesmo que por apenas um dia) e traz para vocês agora, os destaques do dia 18/07 no Anime Friends Especial Edition e SP Game Show 2010.


Em 2009, a primeira impressão que tive, ainda quando estava no ônibus á caminho do evento, era de estar em um outro mundo e que as pessoas falavam uma outra língua, pois, apesar de gostar muito, eu não sou um cara vidrado em animes e conheço, mas não acompanho esses mais novos. Os que acompanhei e assisti tudo, são os mais antigos como Cavaleiros do Zodíaco, YuYu Hakusho, Dragon Ball e etc. Não que eu seja velho (pelo menos não muito hehe^^), mas é que hoje em dia falta tempo para poder acompanhar esses animes e não dá para fazer tudo o que eu gostaria (até a desculpa é velha! rs).
Mas esse ano eu já estava mais preparado e, apesar de não ter tirado fotos com tanta mulher bonita como no ano passado, tive uma experiência melhor. O Anime Friends foi muito legal, mas o melhor do evento, pelo menos para mim, estava na tenda do SP Game Show.

 Muitos games; todos os tipos de consoles Next Gen; torneios; os clássicos fliperamas; uma exposição de videogames antigos e até um Mega Drive velho de guerra com um cartucho de Ultimate Mortal Kombat, encontramos por lá. A jogatina era livre, e qualquer um que estivesse disposto a enfrentar as grandes filas, poderia tirar uma partida contra um outro jogador, exceto nas horas em que aconteciam os torneios, onde a galera tinha que ceder o lugar para os competidores.

 No espaço dos Arcades, haviam os jogos: Marvel vs Street Fighter, Raiden 3 e The King of Fighter 2002, qual teve até torneio. Na área dos consoles, um videogame em especial, com marcas do tempo e um pouco empoeirado, se destacava em meio a vários Wii, Xbox 360 e PS 3. Era o querido Mega Drive velho de guerra. E nele, o pau quebrava solto com Ultimate Mortal Kombat.
Esse foi o segundo ano que encontrei o Mega Drive na área de games do Anime Friends. Em 2009, o Mega marcou presença no evento com o torneio de Super Street Fighter 2.
 
  Mas claro que o SP Game Show não foi palco apenas de jogatina grátis e torneios. Entre os dias 09 a 11 e 15 a 17, uma programação com varios simpósios, palestras e debates foram as principais atrações. Já o dia 18 foi totalmente dedicado aos shows de game music.
Eu já tinha escutado algumas bandas de game music pela internet e dentre as que se apresentariam no dia 18, a que eu mais aguardava era a banda Mega Driver. Vê-los tocando ao vivo, certamente já valeria metade do ingresso.
No momento em que cheguei no palco, um DJ estava no final de sua apresentação. Ele fazia músicas misturando sons de games antigos. Em seguida, entrou uma banda que eu ainda não conhecia e que me fascinou e ao final de sua apresentação, ganhou meu respeito e admiração: Os Gameboys.

 Os caras reproduziram com perfeição e maestria, músicas espetaculares e marcantes como as de Street Fighter 2, Toe Jam e Earl, Donkey Kong Country, Super Mario, The Legend of Zelda, Chrono Trigger e Sonic. Os destaques foram: a swingueira cheia de batuques de DK Swing, a belíssima música da fase da água de Donkey Kong Country e as músicas de Super Mario 3, com direito a cartinha de socorro da princesa Peach, convocando os caras da banda para irem ao último mundo e lutarem contra o maléfico Bowser.  Show espetacular!

 E o que uma teve de pontos positivos, a outra teve de negativos. A banda mais aguardada, Mega Driver, entrou no palco logo depois dos Gameboys. E para a tristeza de todos, os caras não fizeram uma boa apresentação.
As músicas eram boas, mas o som demasiadamente alto, ensurdecia a galera que os esperou ansiosamente. E não foi só isso. Duas guitarras com volumes diferenciados, davam destaque mais para a base do que para o solo, fazendo com que as músicas perdessem o sentido. Não dava mais para distinguir a sonoridade e muita gente acabou saindo antes da metade do show. Claro que isso não faz desmerecer o trabalho dos caras, que é excelente e muito competente, mas é que em shows ao vivo existem muitos fatores que podem acabar comprometendo a apresentação de uma banda.

 Outro destaque no evento, foi a exposição da coleção de videogames de Moacyr Alves, um dos maiores colecionadores de games do Brasil. O cara tem muitas raridades que eu nem ao menos conhecia.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
  No geral, o evento foi muito bacana, tirei fotos com vários cosplayers e me diverti muito, em um dia inesquecível, em um mundo diferente. Onde as pessoas se vestem diferente; Onde voltamos por apenas um dia, a ter 12 anos novamente.
Ano que vem, se Deus permitir, lá estarei eu denovo!!!
See yaaa!!!!



Quem quiser saber mais sobre o SP game show, sobre a coleção de Moacyr Alves ou sobre o Anime Friends 2010, seguem os respectivos sites:
http://www.spgameshow.com.br/
http://pcenginefan.com.br/
http://www.site.anifriends.com.br/index.shtml

7 Comentários:

bruno disse...

sobre o festival de musica, o que muita gente provavelmente não vai noticiar, pois foram poucas pessoas que ficaram até o final, por causa da delonga para arrumar o palco e da falta de pulso firme dos organizadores as apresentações posteriores ao megadriver foram prejudicadas pois o evento tinha que terminar as 20:00 horas o que apertou toda a agenda do evento pós show do megadriver, fazendo com que nem todo mundo se apresentasse que foi o caso do Nostalgia on train que preferiu não se apresentar, pois já faria sua apresentação na banda chiptots, para que o 2.6k e pixeldj também não fossem prejudicados, fica aqui minha indignação com os organizadores por deixarem isso acontecer

Toper Breath disse...

Eu não tinha conhecimento disso, mas tinha reparado que as bandas realmente estavam atrasadas. O Show do Mega Driver estava marcado para as 15:00, porém começou bem mais tarde. Quando eram 17:00 os caras não estavam nem na metade do show.
Realmente é uma pena!!

Pedro de La Rocque disse...

Belas fotos! Impressionante a coleção do Sr. Alves.
Acabei de estrear meu blog com um artigo sobre música de 8 bits e, como vi que o show do Mega Driver está sendo comentado, supus que pode ser do interesse de vocês.
Ademais, parabéns pelo blog - gostei muito do acervo de revistas antigas!

Pedro de La Rocque disse...

Só esqueci de colocar o link do meu blog:

codingreality.blogspot.com

Enfim, abraços a todos.

Small Video Game Nerd disse...

gostei dessa cara e sinceramente como seria bom ter ido.tu tem muita sorte.mal espero o próximo post seu e ah e visite o meu blog
www.criticodosgames.blogspot.com
www.criticodosgames.tk

PH disse...

Fala Toper!
Aqui é o PH, baixista dos Gameboys. Queria dizer um grande OBRIGADO pelo review do show! Ficamos muito felizes nesse dia, nem tanto com a qualidade do som, que não era das melhores, mas sim com a receptividade da galera, que foi incrível! Fizeram 50% do show!
Portanto valeu também a presença. Quanto ao Megadriver, é muito mais difícil pra eles tocar quando a qualidade do som e a acústica do lugar não favorecem, pois a banda é bem mais pesada que a nossa e fica fácil embolar..
Fica ligado nas novidades pelo www.myspace.com/osgameboys ou comunidade e perfil do Orkut/Facebook.
Grande abraço,
PH.

Toper Breath disse...

E aí Ph!!!
beleza cara!!
É verdade e foi mesmo uma pena o Megadriver ter sido tão prejudicado pelo som no evento.
Com certeza ficarei ligado nas novidades da banda!! E fico no aguardo do lançamento de um cd hein!!
haha ^^
valeu!
um abraço!